terça-feira, 27 de abril de 2010

Simples

Gosto de ser assim. Simples de alma, e de coração. Gosto da felicidade que está nos pés sujos de lama. Gosto da felicidade que vem no alto das árvores.

Prefiro ouvir o som da natureza pura, ao acordar e ir dormir. Prefiro me proteger somente da chuva, proteção nem sempre bem vinda. Meu despertador é o raiar do sol, e a hora de ir pra cama é a lua quem avisa...
Troco faróis por estrelas. Sapatos apertados por pés livres, descalços; roupas caras, por velhas, rasgadas, confortáveis. O monóxido de carbono pelo cheiro do curral...

O cinza da poluição pelo céu mais azul do mundo... O sol brilhando no horizonte.

Um sorriso singelo. Sem todos os dentes. Aquele sorriso, que bate no coração da gente e nunca mais volta, que enche a alma de esperança.
E nos mostra que existem outras formas de levar a vida...


                                                               4 de Abril de 2010

6 comentários:

  1. Gosto de saber que gente como você, tão jovem, já entende que o belo está nas coisas simples !
    Você VOAAAAAAAAAAA !

    ResponderExcluir
  2. Mais simples ainda é ser sua amiga! Você escreve muito bem,joow!

    ResponderExcluir
  3. Santa Maria de Itabira? Queiróz? hehehehe

    ResponderExcluir
  4. Às vezes tenho essas mesmas sensações e me pergunto se minha vida será mesmo em Belo Horizonte!! Muito bom ler um texto que nos "diz" coisas que nós mesmos sentimos, ou seja, que tem uma expressão de grande amplitude!!
    Parabéns Marcela!
    Flora

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir